União da Ilha: Cuba sim! Em nome da verdade

Em 1993, um grupo de amigos criou uma bateria. A bateria, depois, se transformou em bloco. O bloco, por fim, alcançou status de Escola e Samba em 2009. Essa foi a trajetória da caçula das escolas de sambas de Florianópolis, a G.R.C.E.S. União da Ilha da Magia. De um bloco de sucesso, três anos seguidos como o melhor da cidade, a escola herdou seu poder de organização e alegria para trazer o mundo do samba para um lugar distante das comunidades mais rotineiras. A escola é sediada na Lagoa da Conceição, local badalado por turistas e por moradores de classes sociais mais abastadas. 
 
Talvez por isso seja tão intrigante a escolha do enredo dessa tenra agremiação, coroando seu terceiro ano de desfile: falar sobre os encantos e conquistas da Ilha de Cuba. Com o enredo “Cuba sim! Em nome da verdade”, sob a batuta do carnavalesco carioca Jaime Cezário, a escola trará para a avenida os encantos e as proezas socioeconômicas da revolução que mudou os rumos daquele pequeno país, de pouco mais de 10 milhões de habitantes. Não sem passar, é claro, pela riqueza cultural de um povo que muito se assemelha ao brasileiro.
 
O enredo por si só levantou polêmicas e opiniões contrastantes, merecendo inclusive destaque na coluna do jornalista Reinaldo Azevedo, da revista Veja, em seu blog sob o título “Escola de Samba faz seu bundalelê exaltando virtudes da tirania cubana”, o que para mim soa não só um desrespeito com a agremiação mas com a própria instituição Escola de Samba enquanto agente de profunda transformação cultural e social na realidade de suas comunidades, muito além de um mero “bundalelê”. De qualquer forma, a polêmica contribui para uma crescente expectativa em torno de seu desfile, que terá a obra de Júlio Maestri e Vinicius da Imperatriz como porta-voz de seu enredo. Como disse o jornalista, a letra não podia ser mais eloquente, contando as facetas do enredo de forma direta. A composição procura ser mais introspectiva do que os sambas anteriores, com caminhos melódicos mais pensativos, que nos convidam a passear pelo enredo, e não pular simplesmente. Sobre a disputa de sambas-enredo, que culminou com a vitória dessa obra, Júlio Maestri destaca: “é a realização de um grande sonho. Fico muito feliz em ver a União recebendo várias composições para o concurso. Depois de anos sem emplacar um Samba, vi o quanto isso acrescentou em aprendizado e como é difícil um concurso de samba enredo”.

Assim, a escola virá para seu terceiro ano na elite do carnaval de Florianópolis com a originalidade e a coragem de uma jovem agremiação, procurando, como diz a letra do samba, fazer com que “o sonho se torne verdade” e a escola possa, enfim, abocanhar seu primeiro título. Parabéns à escola por nos proporcionar um enredo diferente, e ao carnaval de Florianópolis pela liberdade e bom acolhimento a novas propostas, permitindo reflexões que, mesmo conflitantes, contribuem para uma sociedade mais democrática e livre de pensamentos.

Mais informações: www.uniaodailhadamagia.com

G.C.R.E.S. União da Ilha da Magia
Enredo: Cuba sim! Em nome da verdade
Carnavalesco: Jaime Cezário
Compositores: Júlio Maestri e Vinicius da Imperatriz
Intérprete: Marcelo Perna

Uma forte emoção,
No meu coração…
Liberdade!
Eu sou União
A voz de um povo pela igualdade

Sonhos… de um poeta ecoam no ar
Cuba… o desejo de se libertar
Conquistou a independência
Do Tio Sam sofreu influência
Momentos de luta estão na memória
Fidel e Che fizeram história
Me levam na busca por um ideal
Que vai embalar, nosso carnaval!

Guerreiros unidos na Revolução
Pelo bem de uma Nação
Um preço a pagar, não vou negar
Mas a Comunidade em primeiro lugar

Os sonhos se tornam verdade
Trazendo pra muitos a felicidade
Com saúde, educação
A base pra um cidadão
Esporte, cultura, na arte… mistura
Riquezas, o Mundo se encantou
No Cabaré Tropicana,
Carmem Miranda deu um show!
Ilha de pura Magia
Vem sambar…
Verde, Branco e Ouro
Na Avenida vai brilhar

7 respostas
  1. Rogério Neibert Bezerra says:

    O financimento e o fato de sermos inaceitavelmente conservadores, afasta as escolas de samba dos temas políticos e polêmicos. Por isso, está de parabéns a “Ilha da Magia”.
    Com apoio financeiro, em 2006, a Vila Isabel veio “firme e sem perder a ternura”, levou o título do Rio com “Soy loco por ti América”.
    Quanto ao preconceituoso comentário na “Veja”… É assim que “jornaleiros” veem as manifestações culturais no Brasil. Já foi pior!
    Cada ano o carnaval de Floripa fica melhor…

  2. Antunes Severo says:

    Olá Paola,
    o podcast com o samba enredo está na matéria “União da Ilha: Cuba sim! Em nome da verdade”.
    Coloque esse título no buscador (Procurar) que está na parte de cima da capa do site e clique em Ok.

Trackbacks & Pingbacks

  1. […] This post was mentioned on Twitter by Caros Ouvintes, Caros Ouvintes. Caros Ouvintes said: União da Ilha: Cuba sim! Em nome da verdade: Em 1993, um grupo de amigos criou uma bateria. A bateria, depois, s… http://bit.ly/gVO2FS […]

Deixe uma resposta

Gostaria de deixar um comentário?
Contribua!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *