Radialista não é jornalista

Publicado em: 24/11/2004

O Tribunal Superior do Trabalho (TST) reconheceu a necessidade de diploma de curso superior em Jornalismo ou em Comunicação Social (habilitação em Jornalismo) e o registro profissional no órgão competente do Ministério do Trabalho como requisitos para fins de reconhecimento judicial do exercício da profissão de jornalista.A turma endossou voto do ministro Carlos Alberto Reis de Paula, ao negar recurso de uma radialista catarinense que queria ser enquadrada como jornalista após seu desligamento da TV O Estado Florianópolis Ltda., onde prestou serviços durante seis meses em 1997.

Fonte: Gazeta de Cuiabá.

0 respostas

Deixe uma resposta

Gostaria de deixar um comentário?
Contribua!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *