O melhor da Publicidade mundial de Rádio no Festival de Cannes

Junho é o mês do Festival Internacional de Publicidade de Cannes (18 a 24). Cannes tem para os publicitários de todo o mundo a mesma importância que o Oscar para  os fãs do cinema. O Brasil será representado, no Júri da categoria Rádio Lions do Festival Cannes 2006 pelo premiado publicitário brasileiro Mário D’Andréa, Diretor de Criação da JWT de Curitiba – um apaixonado pelo Rádio.
Por Chico Socorro

Este será o segundo ano em que o Rádio participa do Festival Internacional de Publicidade de Cannes, que já está na sua 53ª Edição. Dá pra perceber a quanto tempo o rádio ficou marginalizado em Cannes.
No ano passado, o Brasil foi representado em Cannes pelo renomado publicitário Lula Vieira, ele próprio um apaixonado pelo rádio desde a juventude. Lula Vieira possui um acervo com milhares de jingles de rádio. Vale a pena ouvir o programa Jingles Inesquecíveis na CBN (www.radiocbn.com.br), no qual ele que toca jingles famosos e faz comentários sobre os mesmos.


O Brasil deverá ter 2 Bronzes em Radio: um para campanha da AlmapBBDO e MCR para Rádio Bandeirantes e outro para spot da Master e In Sonoris para Ministério da Saúde.

Sobre a sua participação no Júri no ano passado, Lula Vieira, ao retornar ao Brasil, informou que os julgamentos tinha sido difíceis, sobretudo porque todas as peças tiveram que ser transcritas para o inglês, o que prejudicou a sonoridade e o entendimento de muitas delas, especialmente quando se trata de brincadeiras com a língua original da peça. Mesmo assim, o Brasil conseguiu emplacar quatro peças entre os finalistas.
Voltando ao Festival de 2006.  Este ano, o jurado brasileiro no Festival será Mário D’Andréa, profissional que dirige a Criação da JWT de Curitiba.


Mário D’Andrea.

Reproduzimos a seguir alguns trechos de recente entrevista do Andréa concedida ao site www.radioagencia.com.br:

Pergunta: Por que você recebeu o convite para ser jurado de Rádio em Cannes 2006?
“Acho que é porque eu sempre tenha dedicado como criador e, agora como Diretor de Criação, uma atenção especial ao veículo. Sempre tive uma relação” “íntima” com o meio. Talvez em função de entender bem as características do rádio, acabei “encaçapando” alguns prêmios importantes na área. O Rádio ficou muitos anos sem grandes premiações. O próprio Prêmio de [de Rádio] de Cannes começou no ano passado. O Rádio é um veículo que tem uma cara bem brasileira. Porque ele tem penetração, distribuição, é absolutamente democrático e tem duas características que são fundamentais para uma peça [publicitária] dar certo, que é humor e música. Quando as duas estão juntas, melhor ainda. Humor e música é a cara do brasileiro.
“A peça publicitária não depende muito de grandes valores de produção, portanto, o Rádio é também um veículo acessível”.
E agora, já devidamente “brifado” pelo Lula Vieira, as peças publicitárias serão apresentadas da forma como elas foram produzidas, em português. Apenas será feita uma tradução do áudio (falas) para que os jurados, não versados em português,  entendam o conteúdo das mesmas.
A Televisão, a vedete do Festival de Cannes, é bom lembrar, nasceu das entranhas do Rádio. Ele  foi, de certa forma, gradualmente “esmagado” pelo meio que aliou a imagem ao áudio.
Por outro lado, o surgimento, há 40 anos, de inúmeros prêmios de publicidade, nacionais e internacionais,  em que a Televisão acabou assumindo o papel de estrela maior, colaborou para  que o Rádio fosse gradualmente marginalizado e praticamente esquecido nas agências de publicidade. Noutras palavras, verificou-se  a ascensão vertiginosa da TV de um lado e o ostracismo gradual e contínuo do Rádio do outro.
Acreditamos firmemente que o processo de revalorização do Rádio depende muito de como esse meio é percebido pelos publicitários, em especial pelos profissionais de Criação. Dito de outra forma é preciso trazer de volta o “Glamour” do Rádio como meio publicitário eficaz, ressaltando as suas virtudes intrínsecas: o Rádio como companheiro e como o único meio que desperta a imaginação.
Que venha Cannes 2006 e que o Rádio mostre, de vez, que é uma Mídia perene, charmosa e up-to-date com o mundo moderno.
Sites relacionados:
:: http://www.festival-cannes.fr/
:: http://www.radioagencia.com.br/
:: http://www.acontecendoaqui.com.br/


{moscomment}

0 respostas

Deixe uma resposta

Gostaria de deixar um comentário?
Contribua!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *