Luiz Carlos Silva: quando o ouvinte se torna pesquisador

“O rádio está ligado a minha vida por muito tempo. Desde pequeno ouvia rádio. Lembro que tinha um pequeno rádio a pilha e ouvia além das emissoras de Florianópolis (Guarujá, Diário da Manhã, Santa Catarina) as de outras cidades como Rádio Mundial AM (RJ), Rádio Gaúcha (POA) e outras mais”, diz o professor de idiomas Luiz Carlos Silva. Ele atualmente reside em Biguaçu, cidade da Grande Florianópolis onde mantém uma academia de ensino da língua inglesa e, por ser ligado à música e comunicação, possui uma empresa de sonorização e está trabalhando em uma pesquisa sobre a extinta rádio Barriga Verde FM, de Florianópolis. Esse é o tema de nossa conversa na entrevista de hoje.

Perfil histórico

Luiz Carlos Silva, nascido em Florianópolis no ano de 1971. Aos 27 anos ingressa no Curso Superior cursando Letras Licenciatura em Língua Portuguesa e respectivas literaturas, Língua Inglesa e respectivas literaturas e Literatura Africana na Faculdade Barddal em Florianópolis. Exerce a profissão de professor de língua estrangeira no Colégio Educar e na Academia Washington ambos em Biguaçu. Apaixonado pela música e pelo rádio trabalha como sonoplasta e DJ desde os 15 anos de idade. “O rádio está ligado a minha vida por muito tempo. Desde pequeno ouvia rádio.

0 respostas

Deixe uma resposta

Gostaria de deixar um comentário?
Contribua!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *