Interação Cultural: os tempos estavam mudando

A audiência do rádio, antes elitizada pelo seu sentido de clube com sócios que mantinham a emissora, agora se abria para as camadas populares da população. Era um avanço, embora nos primeiros tempos ainda prevalecessem os programas com músicas clássicas e líricas, bem ao gosto dos patrocinadores das grandes organizações comerciais. Mas, com a popularização provocada pelo aumento de receptores vendidos o elitismo da audiência se diluía avançando pelas camadas diferenciadas da classe média. A ficha técnica deste programa, além das informações que traz no início de cada capítulo está completa na primeira audição da série com o título de  O Rádio no Rio Grande do Sul: Sociedade Cultural.

0 respostas

Deixe uma resposta

Gostaria de deixar um comentário?
Contribua!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *