Do rádio ao cinema

Dalton Luiz Gonçalves *

Dalton, Altair Pimpão e esposas Blumenau

Chequei aos 70 anos ouvindo rádio e indo ao cinema. Sou rato de cinema, como se dizia nos meus tempos de jovem. Minha infância, juventude e até os 25 anos vivendo em Florianópolis. Ouvia a Rádio Diário da Manhã,  então dirigida por Francisco Mascarenhas, ex-deputado pela UDN – União Democrática Nacional, nascido e criado em São Francisco do Sul, onde começou escrevendo no jornal local e depois fundou a Rádio Difusora de São Francisco. Aliás, São Francisco é também a terra do jornalista e crítico musical Ilmar Carvalho.

Na Diário da Manhã ouvia as crônicas de Ilmar Carvalho lidas por Ciro Marques Nunes, Gustavo Neves Filhos e as vezes por Aldo Silva, no horário do meio dia, diariamente. Nesse horário também tinha A Marcha dos Acontecimentos (Vanguarda) com Walter e Adolfo Zigelli, com opinião de Henrique de Arruda Ramos, pai do Cláudio, amigo fraterno. E em seguida, às 12h55, fechava o horário do jornalismo com o Correspondente Renner, lido pelo Adolfo Zigelli.

Dalton, Zé Pfau e Coimbra. Blumenau

Ainda na Diário da Manhã, sempre ouvia, as sextas, a Orquestra de Câmara de Carmelo Prisco; Antunes comandando os programas de auditório, com Castelan no acordeom e o Conjunto RDM com Algo Gonzaga ao piano, Demaria no contrabaixo, Sílvio no pistom e Dino/Helinho, na bateria. Nas novelas, com Nívia Nunes. O programa italiano com Carminatti Jr. Esporte com Rosendo Lima. E Darci Costa, expert em cinema.

Quase junto veio a Rádio Anita Garibaldi do doutor JJ Barreto, com os irmãos Cyro e Abyl Barreto, sob comando de Osvaldo Robim, apresentador do musical Um Tango a Meia Noite e o programa de auditório com sua famosa frase “Entrada Franca, Saída aos Empurrões”, tendo como a grande atração o cantor Jaqueta.

Dalton, Carlos Muller e Dalto dos Reis, pref. de Blumenau

Ainda, Rádio Guarujá, onde surgiu Luiz Fernando Sabino, dono da noite de Florianópolis com a boate Plaza, também conhecida por Sabino’s Bar. É desse tempo o músico Mirandinha, pianista, compositor e arranjador e sua esposa Alcionei, excelente cantora. Esporte da Guarujá , excelente equipe.

Bons tempos da Rádio Jornal  A Verdade, com Souza Miranda e Manoel de Meneses na mesa quadrada.

No início dos anos 1960 surgiu a Rádio Santa Catarina do deputado Aroldo de Carvalho, trazendo novidades para o rádio local com gente jovem: Raul Caldas Filho, George Peixoto (Picolé), Fenelon Damiani. Posteriormente a rádio passou a ser dirigida pelo advogado Amílcar Cruz Lima, concunhado do Picolé (projeto).

E o cinema, minha paixão. Tinha o Odeon (Atual Teatro Álvaro de Carvalho), Roxy, Ritz, São José, Imperial, Cinema do Canto (Estreito). Ritz gerenciado por Neylor.

Em 1961 fundamos Cine Clube Ilha, eu, Benito Batistotti, Beto Correa, João Paulo Silveira de Souza e Vichietti. E paralelo criamos o Movimento Ilha, com o Jornal Ilha, Di Soares, Pisani, Vichietti, eu. Eram colaboradores, Rodrigo de Haro, Lindolfo Bell, Ricardo Hoffmann, e Murilo Pirajá Martins, entre outros.

Cinema e rádio minhas paixões. Cinema até hoje. O rádio devido minhas transferências para Blumenau/Rio de Janeiro/Curitiba e São Paulo não houve uma fixação. E talvez, porque o rádio mudou, deixando o romantismo de lado. Acompanhei a fundação e a evolução da AS Propague e de outra agência, Iprom do Emílio Cerri que funcionava na Deodoro, com decoração buscando estilo japonês das divisórias. Em Blumenau voltei a ter contato com a filial da AS Propague de Blumenau no Edifício Hering, dirigida por Roberto Costa.

Fiquei no Jornal de Santa Catarina até 1988. De 1988 a 1992 permaneci em

Curitiba com Produtora de Vídeo. Em1992, ainda em Curitiba trabalhei na afiliada da Globo. Em 1987 atuei em São Paulo na Central Globo de Afiliadas.

Saudades da Ilha. Saudades daqueles que lá estão e daqueles que já se foram.

Continuando com o vício do Cinema, principalmente a Mostra de Cinema de São Paulo, que apresenta e lança todos os anos 400 filmes, de diversos países (Filmes não comerciais). O último lançado, excelente, No, Chileno e o argentino O Conto Chinês.

* Dalton Luiz Gonçalves | [email protected]

Natural de Florianópolis-SC | Nascido em 26/9/1942 | Escola primária Jurema Cavalazzi | Colégio Catarinense | Escola do Comercio Santa Catarina | Universidade Federal de Santa Catarina – Bacharel em Direito | Com formação (curso) em Marketing na ESPM/SP | Departamento dos Correios e Telégrafos | Diretoria Regional de Santa Catarina (Sede Florianópolis) | Diretor de Marketing da Itavest S.A. ( Grupo Dudalina) | Diretor Comercial do Jornal de Santa Catarina (Estatutário) | TV Coligadas – RBS – Gerente Comercial | Diretor Geral do Oeste Notícias – Presidente Prudente – Cobrindo e circulando em 58 municípios do Oeste Paulista. | Diretor-Executivo da TV Fronteira, afiliada a Rede Globo – Presidente Prudente – SP , controlada pela Globopar, hoje pertencente ao Grupo Paulo Lima o mesmo proprietário do Jornal Oeste Notícias. | Central Globo de Afiliadas -SP – Regional de SP. | Aposentado.
0 respostas

Deixe uma resposta

Gostaria de deixar um comentário?
Contribua!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *