Da minha faca você não escapa

Publicado em: 31/08/2005

Na parte técnica da Rádio Guarujá, o então iniciante Roberto Alves , hoje um dos jornalistas mais conhecidos de Santa Catarina, para melhor se aplicar na sonoplastia das novelas foi para o Rio de Janeiro fazer um curso na Rádio Nacional (PR-8).
Por Ricardo Medeiros

Na toda poderosa, conviveu com os astros da emissora carioca como a escritora Janete Clair  e os atores Floriano Faissal, Ísis de Oliveira e Paulo Gracindo, enquanto aprendia o seu ofício. Como uma das etapas do estágio na PR-8, Roberto Alves chegou mesmo a trabalhar na sonoplastia de uma das novelas de Janete Clair, A Estrada do Pecado, sob o patrocínio da empresa americana Sydney Ross, fabricante do analgésico Melhoral.

No retorno a Florianópolis, trouxe na bagagem, além do diploma de sonoplasta, a trilha sonora do filme Ben-Hur para utilizar no seu trabalho do dia-a-dia na Guarujá. . É Roberto Alves que conta uma situação vivida pelo colega contra-regra Mauro Melo, que numa cena estava escalado para acionar um aparelho que reproduziria o som de tiro de revólver.

O instrumento consistia em seis furos preenchidos por parafusos, que ao receberem a batida de um martelo íam de encontro a pólvora colocada no fundo do equipamento. A simulação do tiro de um revólver era necessário pois o personagem de Oscar Berendt iria matar o seu desafeto. No momento assinalado no roteiro para detonar a pólvora, Mauro Melo erra o alvo e acerta o próprio dedo com uma martelada. Coube ao astuto Oscar Berendt inventar uma saída para o impasse criado ao vivo : « você não morreu de tiro, mas da minha faca você não escapa ». 


{moscomment}

0 respostas

Deixe uma resposta

Gostaria de deixar um comentário?
Contribua!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *