Caros Ouvintes

Publicado em: 10/08/2005

Woody Allen prestou seu genial tributo à “era do Rádio” com uma bem-humorada excursão aos anos 40, acendendo spots sobre a família judia, moradora do bairro classe média baixa de Rockaway Beach, o próprio Woody em calças curtas, convivendo com as tias, ao som de Fascination, For Me and my Girl, Moonlight Serenade, Jealousy e outros hits da época.

Por Sérgio da Costa Ramos, DC de 06/08/2005

Antunes Severo e Ricardo Medeiros acendem seus holofotes sobre os primórdios do rádio na Ilha, oferecendo aos leitores passagem de primeira classe em sua eficaz máquina do tempo. E viramos todos o adolescente de Michael Fox, de volta aos anos 50. Ao som, talvez, de Conceição, Maracangalha, Mulata Assanhada, Fala Mangueira, ou sucessos internacionais como Arrivederci Roma, Pobres de Paris, Lavadeiras de Portugal, Love is Many Splendored Thing e Recuerdos de Ypacaraí…

Pelo prefixo da pioneira ZYJ7, a esses sucessos poderia se juntar alguma canção improvisada pelo compositor da casa, apresentador do programa Gentleman do Samba: Eu já não posso mais sair na rua/Sou conhecido de qualquer jeitinho/As meninas quando me avistam/Vão logo dizendo: “Aí vem o Zininho”!

Raríssima auto-celebração, em tom de bazófia, no programa de variedades do futuro poeta, autor do Rancho do Amor à Ilha. O compositor dava os seus primeiros passos na Guarujá, naquele que haveria de ser o “veículo de sua vida”, além do aventureiro jipe que herdou de Adolfo Zigelli.

O prefixo liderava a audiência, entretia tanto os corações românticos – Manoel de Menezes em Retalhos d’Alma, declamando desde o poetastro J.G de Araújo Jorge até versos “dor de cotovelo” de Lupicínio Rodrigues – como os corações esportivos, Dib Cherem narrando gols de Petruski e Teixeirinha para o Carlos Renaux, em época de “vacas magras” para a dupla da Capital, Avaí e Figueirense.

Versáteis Acy Cabral Teive e Dib Cherem, dublês de apresentadores de auditório e narradores esportivos. O baixinho de 1,56m ainda “falava ao coração” das ouvintes, declamando poemas noturnos, enquanto Dib escrevia comentários políticos, claramente engajados ao PSD, para a leitura de ninguém menos que o “speaker” Pedro Simon, o hoje reverenciado senador do Rio Grande, estudante de Direito na “Alfaiataria do Didico”, nossa aplicada faculdade de Ciências Jurídicas e Sociais.

O lendário médico e humanista J.J Barreto fundou em 1954 a Rádio Anita Garibaldi num porão da rua Arcipreste Paiva – na verdade, baixios do seu próprio consultório – quebrando o “monopólio” da ZYJ7. A “Anita” revolucionou os jornais falados locais, com o bordão instantâneo “De qualquer ponto da cidade”. A ZYT25 inaugurava “furos” ao vivo, ainda que forçando barras. Como a protagonizada pelo repórter-proprietário, o próprio doutor J.J., anunciando do Palácio “a demissão do secretário de Segurança Pública, Pelágio Parigot de Souza!” – para os protestos do próprio, que continuava em seu posto. E J.J., acalmando o defenestrado:
– Não tem problema. A gente faz outro “plantão” e o governador Jorge Lacerda anuncia a sua readmissão, dizendo que o seu trabalho é o melhor e tal…

A Anita torna conhecidas vozes como as de Cyro Barreto, Souza Miranda, Salomão Ribas Júnior, João Ari Dutra e Fenelon Damiani, sem falar na voz romântica da emissora, o locutor paranaense Oswaldo Rubin, declamando para coroas enternecidas:
– Junto com Quizas, interpretada por Nat King Cole, mando pelo éter meu coração pra você, minha adorável ouvinte…

E se Angela Maria inaugurou o auditório da Guarujá em 1949, Emilinha Borba subiu ao palco da Diário da Manhã, em janeiro de 1955, resposta udenista à Guarujá – e o verdadeiro embrião do melhor radiojornalismo de Santa Catarina, com Antunes Severo e Adolfo Zigelli, na Vanguarda do jornalismo multimídia.

“Caros Ouvintes”, 60 anos de rádio, é memória que umedece os olhos e nos deixa de calças curtas – e com a saudade comprida.


{moscomment}

0 respostas

Deixe uma resposta

Gostaria de deixar um comentário?
Contribua!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *