Câmaras de Vereadores lançam canais digitais em ano de eleição

Vereadores devem ampliar a exposição na televisão em período de propaganda eleitoral, com o lançamento de 16 novos canais digitais, em 2012, informa a Folha de S.Paulo. De acordo com o jornal, 345 políticos que podem se reeleger nas eleições, em outubro do ano que vem, usarão o espaço em emissoras digitais no horário eleitoral gratuito. Com a ampliação do alcance do sinal no interior de São Paulo, por exemplo, mais de 20 milhões de telespectadores terão acesso aos canais da Câmara.  Para o primeiro semestre de 2012, estão previstas as estréias de 16 canais, em quatro capitais: São Paulo (SP), Belo Horizonte (MG), Porto Alegre (RS) e Fortaleza (CE). Há, ainda, um projeto para mais canais, em outras quatro capitais, como Vitória (ES), Cuiabá (MT), Goiânia (GO) e Salvador (BA).
O custo de implantação será arcado pelas próprias Câmaras e deve atingir R$ 4 milhões. Para as outras três capitais – Belo Horizonte, Fortaleza e Porto Alegre -, esse valor deve chegar a R$ 1 milhão. No interior, a estimativa é de R$ 300 mil.
Para Flávio Britto, especialista em Direito Eleitoral, ouvido pela Folha, a medida para divulgar atividades institucionais é positiva, mas excessos devem ser evitados para que os canais “não virem vitrines” para as eleições. “O vereador não pode usar o espaço na TV para fazer propaganda eleitoral explícita. Se acontecer, tem de ser denunciado”.
O cientista político Milton Lauerta reitera a posição de que o espaço deve ser usado, “apenas”, para divulgar atividades legislativas. “O problema está no uso que será feito. Se forem programas ruins e com propósito eleitoral, certamente afastarão o cidadão ainda mais da Câmara”.
A gerente do projeto de TV digital da Câmara dos Deputados, Evelin Maciel, recomenda aos vereadores que tentam a reeleição a não participar de programas jornalísticos ao vivo, porém, eles poderão fazer propaganda nos discursos em plenário e comissões.
Redação Portal IMPRENSA

0 respostas

Deixe uma resposta

Gostaria de deixar um comentário?
Contribua!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *