Brasil discute na ONU importância da educação sexual entre jovens

Publicado em: 26/04/2012

Segundo secretário-executivo do Conselho Nacional de Juventude, incidência do HIV entre meninas preocupa; país participa da Comissão sobre População e Desenvolvimento.

MÍDIA | Leda Letra, da Rádio ONU em Nova York

Acesso à saúde reprodutiva e políticas de combate às doenças sexualmente transmissíveis entre jovens estão na pauta do Brasil na 45ª sessão da Comissão sobre População e Desenvolvimento da ONU. O encontro, em Nova York, reúne representantes de 47 países, que discutem neste ano estratégias e políticas para adolescentes e jovens. Faz parte da delegação brasileira o secretário-executivo do Conselho Nacional de Juventude. Segundo Rodrigo Amaral, a incidência do HIV em adolescentes de 13 a 19 anos é maior entre meninas. Ele ressalta que mais de 50% das escolas do país têm programas de educação sexual, mas o tema ainda é um desafio.

Em entrevista à Rádio ONU, o secretário Rodrigo Amaral destaca questões culturais e falta de informação como barreiras à luta contra a Aids e a gravidez entre os jovens.

“Lógico que problemas culturais, de familiares, geralmente as meninas – principalmente em regiões rurais do país – têm dificuldade no acesso além da questão cultural da família não aceitar que as meninas andem com preservativo. E além disso, tem o esforço e a necessidade do país ampliar o acesso à informação aos métodos anticoncepcionais, para poder garantir mais informação e mais acesso.”

De acordo com o secretário-executivo do Conselho Nacional de Juventude, os países discutem também na ONU a saúde sexual e reprodutiva enquanto questão de Estado, independentemente de posições morais ou religiosas.

O Secretário-Geral das Nações Unidas, Ban Ki-moon, defendeu nesta semana a necessidade de garantir acesso à serviços de saúde para milhões de jovens no mundo, para evitar gravidezes indesejadas, abortos de risco e transmissão de doenças.

A 45ª sessão da Comissão sobre População e Desenvolvimento da ONU termina nesta sexta-feira.

0 respostas

Deixe uma resposta

Gostaria de deixar um comentário?
Contribua!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *